sexta-feira, 15 de julho de 2016

Como eu era antes de você: A resenha

Oi, galera! Tudo bem com vocês? Eu estava aqui desfrutando minhas merecidas férias quando me deparei com uma mensagem da minha prima no WhatsApp dizendo que eu TINHA que assistir o filme Como eu era antes de você. Antes de me mandar o link do trailer, ela me deu uma pequena sinopse da história.
Aqui vai o resumo: Louisa é uma moça de 26 anos que saí em busca um trabalho depois que o bar onde ela trabalhou por seis anos faliu. Ela enfrentava certa cobrança para encontrar um bom emprego, de maneira que pudesse ajudar nas finanças. A oportunidade única da senhorita Clark chegou depois de passar em uma entrevista cuja proposta era ser cuidadora de Will Traynor. Ele, era um empresário bem sucedido e feliz até que, por uma infelicidade do destino, foi atropelado por uma moto em dia de chuva e por isso, ficou tetraplégico.
Louisa conhece Will dois anos após o acidente. Um homem amargurado e de mal com a vida. Ele não era assim apenas por causa da sua limitação. Por causa da tetraplegia, ele adquiriu diversos problemas de saúde e uma depressão. É muito bonito de ver a troca que acontece entre os personagens. A personalidade da Lou, de alguma maneira transforma a realidade de Will, enquanto a vontade dele de vê-la feliz e realizada também mudou a vida dela...
Enquanto não tive acesso ao filme pela internet, aproveitei para ler o livro em que o filme foi baseado. Livro e obra cinematográfica ganharam o mesmo nome. O texto da Jojo Moyes é maravilhoso! Leve e envolvente. (Li 300 páginas em dois dias). Se você, como eu, gosta de ter um contato com o texto, leia. No entanto, em minha opinião, ver o longa é suficiente para absorver bem a história. Digo isso porque o filme, roteirizado pela própria autora, resume os melhores momentos do livro.
            Apesar de achar que o roteiro poderia ser um pouquinho melhor estruturado, “Como eu era antes de você” é lindo e ensina preciosas lições. Mesmo não tendo o fim que teria se eu tivesse escrito o que ficou pra mim desta história é que talvez a forma mais autêntica de demonstrar a alguém o quanto você o ama é através do respeito. Respeito por aquilo que o outro é e, principalmente pela vontade do outro, ainda que isso te traga algum sofrimento.
            Se puder, assista o filme se ainda não fez e não deixe de nos contar o que você achou aqui nos comentários. Até a próxima!

           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...