segunda-feira, 8 de junho de 2015

E quando tudo perde o sentido

Sabe aquele dia que parece que nada dá certo ou que você não consegue enxergar nada de bom em ter levantado da cama? Ou, para as mulheres, os dias mais intensos da TPM onde a sensibilidade está a flor da pele e queremos chorar por tudo?

Há dias "negros" na vida de qualquer um de nós. Infelizmente, como diriam alguns amigos, " a vida não é um morango" e assim precisamos ultrapassar os nossos próprios limites a fim de alcançarmos o outro lado da margem.

Não estou falando de dores incuráveis. Apenas de dores que sentimos diariamente sem que deixemos transparecer. Dores que carregamos no peito sem que ninguém saiba. E há alguns dias estou praticando minha própria terapia. Aos psicólogos que nos acompanham, me desculpem, pois minha terapia nada tem a ver com teorias, pesquisas, experimentos e práticas, é apenas uma forma de me sentir melhor e talvez isso possa ajudar alguém. Então vamos lá:

1. Ore!
Não pense em nada, apenas clame a Deus e ele te ouvirá. As madrugadas de insônia são ótimas para isso.

2. Chore!
Simmmm. Chorar faz um bem danado quando estamos praticamente sendo sufocados por aquela dor horrorosa. E nem adianta os homens virem com aquela conversa de que "homens não choram"! Podem não derramar lágrimas, mas choram! (rsrsrs)

3. Respire fundo várias vezes!
A sensação de sentir seu peito inflar e desinflar é algo impressionante, Nesta etapa procuro esvaziar também a minha mente, Não pensar em absolutamente nada, muito menos na dor que estou sentindo. As vezes me pego até a rir dos movimentos involuntários que este exercício me proporciona.

Foto tirada hoje, 08/06, no meu caminho
para o trabalho.
4. Caminhe!
Não precisa sair apenas para caminhar, ou ir á academia. Se você anda de ônibus como eu, desça um ponto antes e vá caminhando até o seu trabalho/casa e observe tudo que se passa ao redor, não precisa tirar conclusões ou filosofar sobre tudo, apenas observe... O cachorrinho, a senhora na porta de casa ainda de pijama, o restaurante fechado com o letreiro caindo, os carros, os pedestres, etc.

5. Ache alguém legal pra compartilhar sua dor!
Não precisa ser seu melhor amigo, esposa (o), namorada (o), pode ser qualquer pessoa que você se sinta tranquilo para abrir o coração. As vezes falar com quem não temos tanta intimidade assim é até melhor, pois essa pessoa dificilmente irá julgar você ou sua dor, ela vai apenas te ouvir, quando muito dará uma breve opinião. Mas aqui vai um alerta: Não vai sair contando tudo da sua vida pra qualquer pessoa. Saiba em quem você pode confiar.

6. Renove-se!
E por fim, tente seguir. A dor não sumirá instantaneamente, mas você se sentirá melhor, com toda certeza!

Um comentário:

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...