sexta-feira, 8 de maio de 2015

Esbarrando com arte!

Era uma tarde de semana. Tudo indicava que seria como qualquer outra, mas resolvemos dar um passeio no shopping de Limeira - cidade próxima de onde moro. Embora este não seja meu programa preferido para uma tarde livre com a família, (a menos que a ideia seja comprar alguma coisa), deixei o que muitos podem chamar de “chatice” de lado e fui.
Quando chegamos lá, quem precisava fazer compras se dirigiu até as lojas e eu, que não tinha nada pra fazer, fui passear. De repente, enquanto circulava por ali, algo chamou minha atenção. Disse a pessoa que estava comigo: “Olha, como são lindos”! Eram quadros. Os primeiros que vi, no corredor, eram planetas. Tudo pintado de forma tão única e autêntica que fiquei deslumbrada com tanta arte.
Não demorou muito para que eu encontrasse em um dos banners o nome da artista que conquistou minha admiração: Lícia Simonetti. Ela se interessou por artes plásticas com oito anos de idade, por influência de seu avô, o pintor napolitano Antonio Panaro. Eram as informações do banner. Lá ainda dizia que Lícia realizou estudos em História da Arte nos principais museus da Europa e teve a oportunidade de participar de importantes exposições internacionais. Para mim, o motivo de tanto talento estava mais do que explicado. Ficamos mais um tempinho por ali, até descobrirmos que o ateliê da Lícia estava naquele corredor.
Olhei de longe e vi uma senhora de cabelos escuros em pé diante de uma tela inacabada. Ela usava um avental vermelho e tinha pincéis na mão. Por alguns instantes, não tinha certeza ou não queria acreditar que a possuidora de tanto talento estava ali tão pertinho de mim. Relutei em entrar, no entanto a beleza das obras que estavam no interior do recinto e a vontade de conversar um pouquinho com a artista foram irresistíveis.
Quando entrei, o som de uma agradável música clássica preenchia o ar. A suavidade do som transmitia paz e tranquilidade. O tempo parou para mim. Enquanto admirava aquelas paisagens, desejei estar naqueles lugares e, de certa forma, eu podia porque a imaginação nos permite essas viagens maravilhosas.
Dirigi-me finalmente à Licia e tive a oportunidade de parabenizá-la por tão belo trabalho. No decorrer de nossa conversa, ela me contou de como o público gostava das exposições dela. Quando comentei que as pinturas em alto relevo chamaram a minha atenção, ela disse: “Ah! Fui eu quem produzi a tinta para essas telas”. Conversamos um pouco mais e eu fiquei ali, só aprendendo diante de tanta experiência, carisma e simpatia. Antes de me despedir, ela me convidou para acompanhar as exposições dela que sempre acontecem no Shopping de Limeira
Saí dali empolgadíssima para voltar, com a deliciosa sensação de que o passeio valeu muito e, acima de tudo, feliz. Feliz por descobrir que a arte é acessível e que nós podemos sim desfrutar dos seus maravilhosos benefícios. Basta experimentar!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...