domingo, 22 de fevereiro de 2015

FILHO TEU NÃO FOGE A LUTA: como os lutadores brasileiros transformaram o MMA em um fenômeno mundial.



Olá, povo lindo! Hoje tenho o prazer de trazer um livro interessante, com abordagem espetacular do MMA. 
Esse é o meu 5º livro deste semestre. Metas atualizadas - AQUI -.



Autor: Felipe Awi
Editora: Intrínseca 
Ano: 2012
Páginas: 320
Mixed Martial Arts (MMA) | Lutadores marciais - História | Artes Marciais | Luta (Esporte).

O livro conta a história do UFC, para isso o autor mergulha nos seus primórdios. 
Começando no Japão, onde foi criada a primeira escola de judô do mundo, chamada de Kodokan, pelo Jigoro Kano (1860-1938). Um de seus discípulos, Mitsuyo Maeda, decidiu viajar pelo mundo ensinando o que aprenderá com seu mestre Kano. Como ele cobrava para verem suas exibições e para não contrariar seu mestre ele começou a chamar de jiu-jítsu, buscando esse nome nas origens do judô, que veio do jujutsu. 
Maeda passou pela Europa, EUA e outros países da América Latina antes de desembarcar no Brasil, em 1914, via Porto Alegre. Quando Maeda chegou em Belém, a cidade mais desenvolvida da região amazônica, ele já usava seu nome artístico, Conde Koma. 
Nesta mesma cidade foi onde Gastão Gracie, um carioca de origem escocesa, se interessou pela luta. 
Gastão pensou em se associar a Maeda num circo que rodaria a Amazônia. Ao mesmo tempo viu na luta do japonês uma forma de domesticar agressividade do primogênito, Carlos, de 15 anos.
A dedicação de Carlos foi tão grande que se tornou professor dos irmãos mais novos: Oswaldo, Gastão Filho, George e Hélio. 
Dentre os seus irmãos, Hélio ganhou destaque, pois conseguiu aperfeiçoar a técnica que o irmão já vinha abrasileirando. 

O jiu-jítsu se tornou a forma do menor vencer o maior. Ou como os Gracie diziam de Davi, vencer Golias. 

Quando Rorion, junto com Milius, roteirista de cinema, começaram a pensar no ringue para o UFC 1. Uma das coisas que eles pensaram foram imitar o coliseu, os lutadores entrariam com bigas, vestidos de gladiadores. Depois pensaram melhor, e resolveram modernizar. Só não entraram com bigas, mas podemos dizer que eles, os lutadores entram parecendo gladiadores indo para uma arena. 
As questões de violência que o livro trás por trás do esporte é forte. Ryan Gracie não tinha limites. 
Vários alunos dos Gracie tinham pensamentos de superioridade, não só na arte marcial, mas por sabê-la eles achavam que poderiam sair batendo em todo mundo que olhasse torto para eles. 
Viver sem brigar não fazia parte por exemplo dos ensinamentos do discípulo Jorge, que incentivava a briga fora da academia, quem falasse que brigou nas ruas ganhava uma salva de palmas. 
Pensando no esporte luta, podemos dizer que, a luta é para todo mundo, mas infelizmente nem todo mundo é para a luta. 
Ainda existe por aí, professores como Jorge, que não levam desaforo para casa. Sabemos que isso não é o certo a se fazer, por isso trabalhamos o conteúdo Lutas dentro da escola, buscando uma forma de conscientizar os alunos, que vivem nesta época onde UFC é um show de sucesso, com milhões de fãs. 

O livro ainda conta como o jiu-jítsu foi crescendo e o que os Gracie faziam para alcançar seus objetivos. 

Umas das coisas interessantes é que Hélio e Carlos, achavam que a letra R e C eram fortes, e a maioria se não todos os seus filhos tinha o nome começado com uma das letras. Para manter a descendência eles tinham várias mulheres, Carlos por exemplo chegou a ter 21 filhos com seis mulheres diferentes. 
Como a maioria dos nomes dos Gracie eram todos com R ou C, minha cabeça começou a "girar" em alguns momentos, pois não sabia quem era filho de quem. Por isso rascunhei uma pequena árvore genealógica deles. É claro que aqui só tem os nomes que predominaram no livro. 



Esse livro além de ser rico em informação e bem escrito, o autor elaborou uma linha do tempo para ajudar a entender o progresso do esporte. 


1º Capítulo do livro em PDF - AQUI


Beijo Grande!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...