segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Feliz de Verdade

Galera, como estão? Tudo em cima!?

Tirando o clima tenso das eleições (e aqui se encerra todas as minhas opiniões sobre o assunto - hahaha) o resto está beleza.

Bora lá pra mais uma resenha de livros!
Depois de uns 5 anos, consegui terminar de ler este romance de Scott Mebus. Iniciei a leitura algumas vezes, mas nunca conseguia passar do meio e não entendia o porquê. Mas, esta semana, decidida a terminar, descobri!! O livro não tem motivos pra ser lido até o fim. Do meio em diante o autor derrapa e o personagem central não sai do lugar. Entediante, nunca demorei-me tanto em um livro.

A história em si é bacana e nos traz algumas reflexões. Acompanhe comigo:

O personagem principal: David, é um cara bacana que quer ser "Feliz de Verdade" e por isso decide largar o seu emprego promissor como produtor de TV pra ser um escritor famoso e bem sucedido.

1ª Reflexão: Ter sonhos é o que nos move na vida. Mas fazer as coisas por impulso, não nos ajudará a alcançar nosso objetivo. Planeje-se. Não adianta sair por ai metendo o pé no balde sem saber o que vai acontecer mais adiante. Entenda, não é pra desistir dos sonhos mas sim, planejá-los. Já contei várias vezes a vocês e não me canso, demorei quase 10 anos pra iniciar minha carreira na Pedagogia que é meu verdadeiro sonho profissional, não me arrependo de ter esperado.

David decidiu ser escritor devido ao fato de um de seus professores no ensino fundamental que lhe deu forças para isso, dizendo que ele era ótimo escritor, quando não era, e, apenas no final do livro, o cara descobre que tinha sido enganado, que ele não era bom escritor coisa nenhuma. Triste :(

2ª Reflexão: Educadores, não mintam para seus alunos, isso pode acarretar problemas em sua vida futura e tome cuidado quando tiver que corrigí-los para melhorar seu desempenho, tudo deve ser feito com amor.

O livro gira em torno da busca de David por uma editora que aceitasse publicar seu livro e as histórias dele e de mais 4 de seus melhores amigos de infância: Cameron, Dustin, Zach e Anne. É muito bacana pois mesmos depois de 10 anos que terminaram o colégio, eles se encontravam constantemente e dividiam a vida como quando eram adolescentes.

3ª Reflexão: É bom poder contar com amigos de infância, infelizmente vivemos em uma época que as pessoas já não dão tanto valor assim para as amizades, mas vale a pena cultivá-las. Concordam?!

No final, David acaba percebendo que toda a sua luta foi em vão. Ele não aceita a proposta de uma editora para publicar o seu livro, pois de acordo com o contrato ele teria que escrever mais 3 livros e ele descobrira que odiava o fato de escrever. Além disso o contrato era de valor muito baixo e por isso não valeria a pena para ele.

Quando as pessoas perguntavam o que David fazia, ele sempre dizia que tinha um trabalho temporário, que o que ele queria mesmo era ser escritor e que estava buscando ser feliz de verdade. Fiquei por horas refletindo sobre essa busca incansável por ser feliz, e sabe de uma coisa? Pra ser feliz de verdade você só precisa valorizar as pessoas que se importam com você, gostar do que faz e aproveitar os pequenos momentos que a vida lhe proporciona. Não são grandes acontecimentos que irão te trazer felicidade plena, mas sim, os ensejos que  cada momento lhe oferece.

"Bá Noche"! Até quinta no vlog!!

Obs: Imagem da internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...