segunda-feira, 7 de abril de 2014

Brasil vai mal em prova que avalia capacidade de solucionar problemas práticos

Embora tenha exibido evolução, em número de pontos, na avaliação de matemática do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) entre 2003 e 2012, o Brasil fez feio no ranking que avalia a capacidade dos alunos de resolver problemas matemáticos aplicados à vida real. Com 428 pontos, o país ocupa a 38ª colocação entre os 44 países avaliados pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para se ter uma ideia, Cingapura, que lidera a lista, soma 562 pontos.

Os estudantes brasileiros ficaram ainda muito abaixo da média da OCDE quando avaliado o desempenho na solução de problemas mais complexos, do nível 5: apenas 2% dos alunos brasileiros foram capazes de equacionar tais questões, que exigiam dos estudantes a completa compreensão da estrutura subjacente a um problema de complexidade moderada – o que indica que o aluno é capaz de pensar além, detectar dificuldades inesperadas ou erros e ajustar seus planos de acordo com as mudanças. Na média dos países da OCDE, 11,4% dos estudantes foram proficientes no nível 5. Em Cingapura, Coreia do Sul e Japão, ao menos um em cada cinco estudantes foi capaz de executar tarefas no nível 5.Sala de aula

Os campeões na solução criativa de problemas são Cingapura e Coreia do Sul. Os alunos desses países são aprendizes rápidos, altamente curiosos e capazes de resolver problemas não estruturados em contextos não familiares, avalia a OCDE. Ao todo, 85.000 estudantes de 15 anos de 44 nações fizeram o teste por computador. Os problemas apresentados envolviam cenários da vida real de modo a medir as habilidades dos jovens quando confrontados com problemas cotidianos, como o conserto de um termostato ou a capacidade de encontrar o caminho mais rápido para um destino.
Os estudantes do Canadá, Austrália, Finlândia, Inglaterra, Estônia, França, Holanda, Itália, República Checa, Alemanha, Estados Unidos e Bélgica pontuaram acima da média da OCDE. Nem todos os países que se saíram bem em disciplinas como matemática ou ciência segundo os resultados do Pisa divulgados em dezembro foram bem no teste de resolução de problemas. Por outro lado, os estudantes do Reino Unido, Estados Unidos e Japão se saíram melhor na resolução de problemas do que em disciplinas-chave. Os últimos países do ranking são Uruguai, Bulgária e Colômbia.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/brasil-faz-feio-em-prova-que-avalia-aplicacao-da-educacao-a-vida-real - acessado em 07/04/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...