domingo, 13 de abril de 2014

A Menina Que Roubava Livros – Markus Zusak

 
Editora: Intrínseca
Autor: Markus Zusak
Páginas: 383
Ano: 2011

Olá, faz um tempo que estou prometendo esta resenha, agora chegou a hora! Confesso que tive certa dificuldade em formular opinião, não por não gostar da escrita ou coisa e tal, mas pelo spoilers fornecido no livro. O que ainda fez eu terminar a leitura foi a temática. O livro é muito rico e merece ser lido. Vamos à sinopse.
“A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler.

Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.

A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público”¹.

Sabe o que eu mais achei interessante foi poder viajar para a Segunda Guerra e seus efeitos na vida das pessoas. Como a fome, os assolavam., como tudo era tao difícil. Poder entender um pouco mais os efeitos desta guerra e como seria viver na época de Hitler. Tudo o que Max passou por ser Judeu, é triste, pois no livro Max é um personagem, mas sabemos que teve genocídio. Que teve muitos Max na Alemanha que sofreu e foi morto.

Se você não tiver problemas com spoilers, vai adorar ler esse livro.  
Ótimo Domingo a todos...

____________________________________________________________
¹http://www.skoob.com.br/livro/7-a_menina_que_roubava_livros
imagem: http://leitoresdepressivos.com/2013/11/resenha-do-livro-a-menina-que-roubava-livros-de-markus-zusak/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós. Deixe um recadinho! Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...